THIS MOTHER FUCKING LIFE

EM FELA: ESTA VIDA PUTA, CARLOS MOORE REVELA O HOMEM POR TRÁS DO MITO



Por Nabor Jr.
JUNHO/2011



Criado nos anos 70 pelo músico e pan-africanista nigeriano Fela Anikulapo Ransome Kuti (1938-1997), o Afrobeat (miscelânea de riffs do Jazz, do Funk, do Highlife, do Rock Psicodélico, aliado as batidas do yorubá e aos batuques da percussão africana) fez do artista um dos maiores, se não o maior, músico africano do século XX. Mesmo “rivalizando” com conterrâneos não menos brilhantes do que ele, como Miriam Makeba, Youssou N´Dour e Cesária Évora.
O Afrobeat de Fela Kuti, ritmo dançante, aparentemente despretensioso e capaz de ser puro entretenimento e energia, induzindo o público a um total estado de transe, como também visceralmente político, incentivando-o a refletir, conduziram Fela e a música africana ao mercado mundial.


A vulcânica mistura de ritmos e referências renderam fama, popularidade e algum dinheiro ao músico. Mas também trouxeram seguidos anos de constantes confrontos com regimes corruptos e repressivos da Nigéria, além de espancamentos, torturas e prisões. A conjunção desses fatores, aliada ao estilo de vida excêntrico do artista, transformaram Fela em um mito.


É justamente na transposição do mítico para o real que a biografia autorizada Fela: Esta Vida Puta, do etnólogo e crítico social cubano Carlos Moore, lançado em junho no Brasil, torna-se fundamental para aqueles que desejam não apenas conhecer o homem por trás do artista, como também o conturbado momento político que assolou a África entre os anos de 1960 e o fim dos anos 80 (período que marcou a independência de mais de 30 países do continente).


Narrado em primeira pessoa, o livro é resultado de mais de 15 horas de entrevistas e conversas entre o autor e o músico, tanto na misteriosa República Kalakuta - comunidade alternativa criada por ele em Lagos, onde vivia com seus amigos, músicos e esposas - como em Paris, onde os dois se encontraram durante uma excursão de Fela, em 1981. A publicação mostra Fela, por ele mesmo revelando por trás do artista de retórica contundente um ativista político corajoso, pan-africanista militante, um grande pensador, espiritualista ferrenho, de modos excêntricos e atitudes muitas vezes ingênuas.


Solto, revelador e a cada capítulo revelando-se mais instigante, o livro vai nos apresentando as fragilidades e pensamentos do ser humano Fela Kuti. Os capítulos Ofa Ojo I e II e as entrevistas com 15, das 27 mulheres com quem o músico se casou de uma só vez, são o ponto alto do livro, que peca pelas poucas e boas imagens do músico e da famosa República Kalakuta. Nada porém que afete o produto final ou as intenções da obra que, muito mais do que apresentar o homem Fela Kuti, claramente objetiva eternizar a mensagem política de uma África livre deixada pelo nigeriano.


Fela: Esta Vida Puta é o mais contundente e rico material acerca da vida do homem Fela Kuti e por isso, imprescindível para a compreensão das questões do Mundo Negro e do pensamento do militante social e pan-africanista que revolucionou a música africana e influenciou milhares de pessoas ao seu redor.









NOTAS DE RODAPÉ


Carlos Moore conheceu Fela Kuti em 1974, quando foi convidado para organizar um festival de música que teria Stevie Wonder como atração.


Fela Kuti morreu devido a complicações da AIDS, em 1997.


Ao longo de sua carreira o músico lançou 77 álbuns e escreveu 133 canções.


Fela Kuti criou em Lagos, na Nigéria, em 1974, a República de Kalakuta. A ideia era que o lugar fosse um espaço aberto para abrigar todos africanos que estivessem sendo perseguidos.



PARA LER

FELA: ESTA VIDA PUTA
Autor: Carlos Moore
Editora: Nandyala
Belo Horizonte, 2011


O PAN-AFRICANISMO
Autor: Philipe Decranene
Tradução: Octavio Mendes Cajado
Editora: Difusão Européia do Livro
São Paulo, 1962.


O BRASIL NA MIRA DO PAN-AFRICANISMO
Autor: Abdias Nascimento
Editora: EDUFBA
Salvador, 2002



O MELHOR DE FELA KUTI

Roforofo Fight (1972)
Expensive Shit (1975)
Zombie (1976)



http://omenelick2ato.com/files/gimgs/149_fela-site.jpg
http://omenelick2ato.com/files/gimgs/149_fela-site-1.jpg
http://omenelick2ato.com/files/gimgs/149_fela-site-2.jpg